Liliana Viana

Posts Tagged ‘liberdade

(Liliana Viana – 29/7/2015)

tulipas_21285280

IMAGEM: Freepik

Ser bonito ou feio?

O Bonito atrai, agrada e conquista.

O feio, nem sempre será aceito, ou conquistará muitos corações.

Na velhice, as rugas, as dores, o corpo flácido, o caminho da morte tomará conta igualmente dos dois. A beleza é efêmera. E no leito de morte frio e sombrio, o encontro com os bichos que o corpo há de comer, não fará diferença entre o bonito e o feio.

Ser rico ou pobre?

A mesa farta, a bonita e boa casa, caras roupas, carros, viagens, bons estudos, amigos e gente bonita ao lado, a conquista de tudo o que o dinheiro pode comprar.

Casa modesta, às vezes um casebre, comida simples, na medida, regrada ou em falta, vestes simples, sem luxo, para muitos apenas uma peça no corpo e outra no varal, para alguns falta de futuro, pouco estudo ou nenhum.

O túmulo aguarda os dois. Um no mausoléu dos belos jardins do rico cemitério. O outro, na cova rasa do cemitério municipal.

Contudo, no leito de morte frio e sombrio, o encontro com os bichos que o corpo há de comer, não fará diferença entre seus túmulos, caixões, suas vestes ou poderes.

Crer ou não em Deus?

Vida sem Deus, guiada por minha vontade, em busca de desejos, vícios e alegrias. Negar Deus que não vejo, não escuto, não sinto. Deus dos pobres, sem instrução, fanáticos e lunáticos. Vida que explode dentro de mim, para ser sentida, vivida em toda intensidade. Festas, orgias, bebidas, sexo e tudo que pode me causar alegria. Ou, até mesmo vida a ser vivida de forma pacata, ajuizada, mas sem Deus. Porque preciso de alguém para me controlar? Porque me submeter a este alguém que nem creio existir? Nego Deus com toda intensidade da minha alma. E também a Vida a ser vivida crendo que Ele existe, mas sem lhe dar o controle de tudo, declarando Sua existência com a boca, mas negando-O com o meu viver.

Vida com Deus, guiada por Sua Santa, Boa, Perfeita e Agradável Vontade, em busca do divino e da alegria do Espírito. Testemunhar de um Deus que não vejo, mas escuto e sinto na minha alma. Deus dos pobres de espírito, dos humildes de coração, dos loucos para mundo, mas sábio para com Deus. Vida que explode dentro de mim, para ser sentida, vivida em toda intensidade. A vida de Deus em mim na pessoa de Cristo, seu Filho amado. Vida de pecador arrependido, que se prostra diante do grande Senhor. Porque preciso de alguém para me controlar? Por que Ele é o próprio Deus, dono e criador de tudo, Senhor meu. Ele, o Deus Todo-Poderoso existe, e eu O declaro com o meu viver.

Independente de nossas escolhas e crenças na vida o fim chegará, e no leito de morte frio e sombrio, o encontro com os bichos que o corpo há de comer, não existirá diferença se curtimos a vida com vícios e pecados, ou se nos santificamos em Cristo.

Assim, caminhamos nessa vida, ricos e pobres, feios e bonitos, crentes em Deus e descrentes. A terra que nos espera em nosso ultimo leito não fará distinção entre nenhum de nós.

Porém, quando o nosso espírito se encontrar com o Todo-Poderoso Deus, o ser rico ou pobre, bonito ou feio, não nos desqualificará para a eternidade com Ele. Mas, para aquele que O negou aqui nessa vida, o Pai Celeste também o negará e o lançará nas trevas, onde o bicho nunca mais o deixará de comer.

Faz ou Não a DIFERENÇA?

quando_vira_o_senhor01(Liliana Viana, em 02/06/2015)

Tenho visto cristãos saindo com os amigos, as “zamigas”, pra “night”, pro “baladão”, pra “pagodear”. Vão se divertir, conhecer gente, azarar, pegar alguém, comer, beber, se embebedar, curtir a vida.

Jesus também se reunia com amigos, com desconhecidos e até pecadores. Mas, o Mestre não ficava jogando conversa fora, falando e fazendo bobagens. Ele falava do Seu reino. Digo isso para que ninguém use o argumento que precisamos estar com incrédulos. Até porque, grande parte sai mesmo com cristãos com as mesmas afinidades.

Quero tão somente citar uma parábola que se encontra no sermão escatológico de Cristo no finalzinho de Mateus 24 e que não se refere a incrédulos, mas sim a servos.

Versos de 48 a 51

Mas se aquele mau servo disser no seu coração: O meu senhor tarde virá; E começar a espancar os seus conservos, e a comer e a beber com os ébrios, Virá o senhor daquele servo num dia em que o não espera, e à hora em que ele não sabe, E separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes.

Contrastando com o bom servo descrito nos versos anteriores, o Senhor descreve o mau servo, que é apenas um servo nominal (você conhece algum cristão nominal?). Este zomba (com as suas atitudes) das instruções do seu Senhor (da palavra), assumindo ele mesmo a autoridade sobre sua vida. O comentário Moody diz que “Sua deficiência é tanto doutrinária (Meu Senhor demora-se) como ética (espancar os seus conservos, e a comer e a beber com ébrios). Ele confunde a incerteza da hora da vinda com a certeza de que não virá logo” e que não será punido por isso.

Com a volta de Cristo estes “servos” hipócritas serão desmascarados e o Senhor separá-los-á, cujo o significado literal, “cortará em dois”, descreve o castigo físico e com as palavras seguintes (com os hipócritas . . . choro e ranger de dentes) o Senhor apresenta o castigo eterno como o destino dos infiéis.

De novo no cais. Mas uma vez não sei o que fazer. A vida parece cíclica. Muitas vezes voltamos ao mesmo ponto, aos mesmos questionamentos.

Como fazer para subjugar a minha vontade a Tua meu Senhor?

Novamente Társis me chama. Novamente Társis me atrai.

Novamente as dúvidas me atordoam e penso que as circunstâncias parecem me levar à Tua Vontade.

A mente viaja no tempo…

Vejo José entre sonhos: espigas, sol, lua, estrelas.

Vejo José em um poço. Vejo José escravo. Vejo José Governador do maior império do mundo. Vejo José dentro da Tua Vontade levado pelas circunstâncias.

Retorno ao cais.

Por que não se deixar levar como José aos propósitos desconhecidos de Deus?

Dentro da alma a voz do Espírito soa suavemente:

José não sabia dos meus propósitos para com a vida dele e usei as circunstâncias para conduzi-lo.

Eu te dei uma ordem, não fuja dela. Pregue a minha Palavra na Nínive que constitui como seu campo. Você sabe para o que te gerei. Cumpra o seu CHAMADO.

Leia os artigos com essa mesma mensagem:

OS DOIS NAVIOS: Passagem para Nínive ou Társis

OS DOIS NAVIOS: A Escolha por Társis


Visite meu outro BLOG

POR CAUSA DA FLOR. Essa é uma simples estória de uma lama, que morou perto de uma flor e adquiriu o seu perfume. Que sejamos contagiados pelo aroma de Cristo. DEle somos o Bom Perfume.
http://porcausadaflor.wordpress.com/

REFLEXÃO

Quando nos deparamos com a escolha de caminhos, a questão não é: Isto é bom ou mau? É útil ou nocivo? Não; a pergunta deve ser: ‘Isto é do mundo ou de Deus?’ Uma vez que só há este conflito no universo.

(Watchman Nee)

A BÍBLIA EM AUDIO

A Palavra de Deus para aqueles que não podem ler ou enxergar, e para os que desejam ouví-la no carro ou em momentos de comunhão a sós ou em família. Narrada pelo Pastor Paulo Castelan, editada em 2001, com texto ACF da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil. (Clique na Imagem)

%d blogueiros gostam disto: