Liliana Viana

Archive for the ‘Cura Interior’ Category

Em MATEUS 18:23 35 Jesus conta uma ótima PARÁBOLA QUE ILUSTRA PERDÃO

Essa parábola descreve uma das nossas maiores dificuldades: PERDOAR.

Leia em sua bíblia o VERSO 23
Há uma comparação do Reino de Deus com UM REI (guarde essa palavra: UM REI) que foi acertar contas com seus servos.

VERSO 24
O servo devia 10 mil talentos. O valor emprestado pelo rei era alto. Provavelmente aquele homem não era um servo qualquer.

Vamos ter uma ideia da dívida:
Os comentaristas informam que 1 talento valia 6 mil denarios (Comentário Champlin)

1 Talento = 6 mil Denários
10.000 (dez mil) Talentos X 6.000 (seis mil) Denarios

O SERVO DEVIA 60.000.000 (Sessenta milhões) de Denarios.
Ou seja, uma divida IMPAGÁVEL.

Jesus rasgou a cédula da nossa IMPAGÁVEL dívida.
Do mesmo jeito aquele rei da parábola não cobrou mais nada daquele servo, perdoando-lhe a dívida milionária.

A parábola nos dá um lindo quadro que ilustra a grande misericórdia de Deus por intermédio de Jesus Cristo, porquanto Deus nos perdoou totalmente, sem termos nós merecimento algum.

No entanto, o sacrifício de Jesus não nos é oferecido sem um fundamento básico, sem um propósito. Ele deseja transformar nossa personalidade até atingirmos a retidão, a vida dEle em nós.

O perdão de Deus é gratuito. Temos o privilégio de imitar esse ato.
No entanto, muitas vezes agimos como aquele servo.

Leia agora o VERSO 28
O servo tinha um conservo que lhe devia 100 denários (ele devia ao rei 60 milhões de denarios),

VAMOS FAZER UMA COMPARAÇÃO NOS NOSSOS DIAS, COM A MOEDA BRASILEIRA:
100 reais e 60 milhões de reais.

Quem tinha uma dívida maior?

Leia o VERSO 29
Do mesmo jeito aquele conservo arrependido dizia: sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.

E o que fez o servo que havia sido perdoado pelo Rei?

VERSO 30
Ele, porém, não quis, antes foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida.

O servo estava pronto para ser perdoado, mas não para perdoar. Assim, ele colocou seu conservo em uma prisão.

Aqui nós temos uma lição dificílima de ser entendida e vivida:

A conduta moral e ideal, nem sempre será a atitude permissível ou legal.
Veja o que o comentarista Champlin fala:

A lei e a moral de Deus falam sempre dos motivos e dos propósitos das ações e, além disso, falam da misericórdia e da compaixão que devem fazer parte dessas ações. O ato legal, efetuado sem compaixão não é justo quando prejudica ao próximo. A moral de Deus tem mais implicações e fatores que controlam as ações do que as leis dos homens.

Legalmente o Servo estava correto em cobrar do seu conservo. Mas, não havia nele compaixão,  a mesma sentida pelo Rei com relação a ele. Ele não estava pronto para perdoar.

No VERSO 31 vemos que aquele ato chegou aos ouvidos do rei.

Nada passa despercebido dos olhos do Senhor. Prov. 15.3, diz: Os olhos do senhor estão em toda parte: ele observa atentamente os maus e os bons!

O servo que não perdoou seu conservo era um indivíduo mal, egoísta e imoral. Aquele homem, não era capaz de compreender o perdão e a misericórdia que havia recebido do rei.

SERÁ QUE ENTENDEMOS O QUANTO FOMOS PERDOADOS?

Nós aqui, toda a humanidade, nos encontramos na mesma situação daquele servo incompassivo.

Recebemos a graça e a misericórdia de Deus através do sacrifício de Cristo na cruz em nosso lugar. Recebemos Seu perdão.

O homem que se recusa a perdoar não entendeu o quanto foi perdoado. Quando não perdoamos estamos mostrando total ingratidão com aquele com quem tínhamos uma dívida impagável.

Perdão requer perdão.
Compaixão requer compaixão.
Amor requer amor.

Talvez você argumente: eu sofri e devo perdoar? E o outro que me fez tanto mal, o que acontece com ele, fica numa boa?

Não podemos nos esquecer de um fator muito importante nessa parábola. Lembra quando no inicio eu pedi: guarde essa palavra: UM REI.

O rei era AUTORIDADE MAIOR NO REINO. Ele não tinha obrigação e nem necessidade de perdoar quem quer que fosse.
O perdão dele foi gratuito, imerecido.

DEUS É DEUS, TODA AUTORIDADE E DOMÍNIO ESTÃO SOBRE ELE. Deus não tinha obrigação nenhuma em nos perdoar.

Nós fomos perdoados porque o caráter misericordioso e gracioso de Deus é perdoador.

Você consegue entender o quanto foi perdoado?

Então é hora de atitude: Perdoe!

Não tranque ninguém em uma prisão.

(Liliana Viana, Parte de uma das minhas pregações sobre perdão)

Geralmente não paramos para refletir sobre O QUE ESTAMOS SEMEANDO DENTRO DOS NOSSOS LARES?

  • Amor ou ódio?
  • Atenção ou desprezo?
  • Compreensão ou indiferença?
  • Paciência ou intolerância?
  • Diálogo ou Silêncio?
  • Alegria ou tristeza?
  • Paz ou guerra?

Essas sementes vão germinar, vão ser alimentadas pela constância das nossas atitudes e vão se tornam árvores fortes e frondosas.

O lar onde não é semeado paz, paciência, atenção,  diálogo, alegria,  compreensão e amor, será uma floresta obscura,  assombrada pela destruição, pelas amarguras, rancores e toda espécie de males emocionais, espirituais e sociais que a vida trás.

Portanto, escolha bem as sementes.  Pense nos frutos que você quer colher.

E um último conselho. Convide Deus para ser o agricultor.
A colheita será boa

(Liliana Viana – 22/12/17)

Imagem Freepik

O MAL DO SÉCULO SÃO AS DOENÇAS EMOCIONAIS

Nossa alma precisa de Deus e somente com submissão, santificação  seremos restaurados.

Santificação é um processo,  portanto importantíssimo se submeter.

Não buscamos a Palavra o quanto precisamos. Não  vivemos a Palavra o quanto deveríamos.

Os males do presente século,  as preocupações,  vão minando nossa estrutura emocional. É urgente o fortalecimento das emoções, da alma como um todo e do espírito humano.

Só a Palavra fortalece o espírito.  A alma pode ter ajuda externa, mas é com um espírito humano restaurado e fortalecido pela Espírito de Deus que seremos transformados na pessoa de Cristo. Essa cura é a cada dia vivendo mais de Cristo e menos de mim. Por isso precisamos mergulhar diariamente na Palavra e ir fundo no relacionamento com Deus.

É difícil negar a se mesmo. Mas,  é necessário e é o Espírito de Deus que nos capacita a isso através do nosso espírito.

Como disse Billy Graham: dobre os joelhos e ore até que você e Deus sejam amigos intimos.
E eu acrescento: E medite diariamente na Palavra até que você se pareça com Jesus.

Que Deus nos abençoe e nos conforme a imagem de Seu Filho.

(Liliana Viana – 23/11/2017)

Fica a reflexão em minha mente…
Como estamos repassando os valores à está nova geração de crianças e adolescentes?

Ainda não entendemos que independente da condição social,  da cultura, das características físicas e tantas outras variáveis entramos nus nessa vida e dela saímos sem nada.

Não há diferença se o outro é branco, negro, amarelo ou se sua pele é vermelha. Se os olhos são claros,  escuros, cabelos pretos ou de qualquer outra cor. Por que muitos menosprezam e hostilizam o que é mais pobre, diferente, magro ou gordo ou até aquele que não cheira bem?

Porque hostilizar? Se nesta vida podemos parecer superiores ou melhores que outros, o túmulo fundo e frio nos mostrará o nada que somos e o quanto todos mal cheiramos.

Não é certo responder violência com violência.  Olho por olho, dente por dente. Mas também não é certo não sentir a dor do outro, não aprender a respeitar.

Chocada com as mortes da vitimas.  Mais chogada ainda com a “morte” silenciosa do adolescente agressor. Morte essa que começou tempos atrás,  dia-a-dia, em cada menosprezo, em cada ridicularização,  matando aos poucos sua alma juvenil. E finalmente,  arrancando sua inocência e levando-o a prisão, talvez perpetua, da culpa, da auto-condenação da sua alma doente, carente de amor.

Em uma sociedade onde valores importantes são deixados de lado,  onde ideologias passam a ter mais importância que a construção sadia de um ser, onde o ter, o saber, a ganância,  substituem o amar,  o sentir e até o próprio Deus. Em uma sociedade que caminha rumo ao abismo, vamos continuar convivendo, cada vez mais com o mal cheiro da intolerância que exala das almas aflitas e carentes de amor,  respeito, valores éticos e de Deus.

Falta em nós o BOM PERFUME DE CRISTO!

(Liliana Viana – Rio de Janeiro 21/10/2017)


Visite meu outro BLOG

POR CAUSA DA FLOR. Essa é uma simples estória de uma lama, que morou perto de uma flor e adquiriu o seu perfume. Que sejamos contagiados pelo aroma de Cristo. DEle somos o Bom Perfume.
http://porcausadaflor.wordpress.com/

REFLEXÃO

Quando nos deparamos com a escolha de caminhos, a questão não é: Isto é bom ou mau? É útil ou nocivo? Não; a pergunta deve ser: ‘Isto é do mundo ou de Deus?’ Uma vez que só há este conflito no universo.

(Watchman Nee)

A BÍBLIA EM AUDIO

A Palavra de Deus para aqueles que não podem ler ou enxergar, e para os que desejam ouví-la no carro ou em momentos de comunhão a sós ou em família. Narrada pelo Pastor Paulo Castelan, editada em 2001, com texto ACF da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil. (Clique na Imagem)

%d blogueiros gostam disto: