Liliana Viana

Archive for the ‘Em Cena’ Category

ENCENAÇÃO:

Material disponível para você usar em sua igreja (CLIQUE NO LINK ABAIXO). Assista o vídeo em nosso canal no YouTube

 

SEGUIR A CRISTO UMA TRILHA GUIADA

Senhor, o que poderia dar-te em retribuição ao seu amor por mim.

Não tenho muito meu Senhor, somente meu talento, que por ti me foi concedido.
(Olhando para a plateia)

Meu nome é Dorcas e sou da cidade de Jope, na costa do Mediterrâneo.
Ainda me recordo do dia que o Senhor me encontrou. Meu coração se encheu de alegria e tornei-me sua discípula. Queria servi-lo com tudo que possuía e com aquilo que sabia fazer. Muitos careciam de atenção, do amor que só o Deus da graça e misericórdia pode dar. Muitos eram os órfãos e as viúvas que não tinham amparo vindo dos governantes. A igreja crescia em minha cidade e havia em nossos corações o desejo de compartilhar, de levar a justiça social ao mais necessitado.


Como posso pensar em desfrutar de bens matérias quando existe ao meu lado um necessitado de pão? Como posso adquirir várias vestes se ao meu lado caminha um que nada tem?
Eram muitas viúvas na nossa localidade e para elas confeccionei túnicas, vestes que pudessem cobri-las do frio e amenizar suas angustias.


Um dia senti que meu corpo não correspondia ao vigor de minha alma. Entre tecidos, agulhas na mão a vida se despedia e a hora do encontro tão esperado com o Salvador chegou.
Os discípulos pediram que dois irmãos fossem até Lida chamar o apostolo Pedro, que prontamente viajou até Jope.
Meu corpo sem vida já havia sido colocado em um quarto alto e minhas queridas viúvas, chorando, ao apostolo mostraram as roupas por mim feitas.
No silêncio do meu descanso ouvi: Tabita Levanta-te!
Como não atender a uma ordem que não partiu dos lábios de Pedro, mas veio direto da Vontade Suprema do Senhor amado.

Tabita Levanta-te!
Levanta-Te para a vida!
Levanta-te para a Obra que o Seu Senhor a te confiou!
Levanta-te e leve justiça ao necessitado, alento ao oprimido, pão ao faminto e amor aos que sofrem.
Levanta-te e leva a Luz de Cristo para este mundo!

De Liliana Viana (Tive a ousadia de incluir algumas sugestões na interpretação – entre parênteses, em negrito e itálico).

Muitas mulheres desejariam estar no meu lugar. Viajei com meu marido por muitos lugares: Siquém, Carvalho de Moré, Neguebe, estivemos no Egito, conhecemos o Faraó, habitamos junto a Hebrom, em Cades, Sur e em Gerar. Um dia, Deus prometeu a meu marido que daria a ele e a nossa descendência toda a terra de Canaã. Deus fez nossa família prosperar grandemente, com terras, rebanhos, gado e tendas.

Materialmente nada me faltava. Eu tinha até as minhas escravas particulares. Contudo, eu não era uma mulher feliz. Faltava-me um filho. O sonho de ser mãe era impossível, pois eu era estéril.

Sempre que Deus se revelava ao meu marido lhe prometia uma descendência. Descrente que esta descendência viria de mim, até mesmo dei uma de minhas escravas para coabitar e dar um filho ao meu esposo.

Porém, Deus tinha outros planos. E os planos do Senhor Todo Poderoso nunca podem ser frustrados. Nem mesmo eu, com minha descrença e meu riso de incredulidade, poderia impedir os milagres que Jeová estava para fazer. 

Um dia, Deus apareceu a meu marido Abrão e fez uma aliança perpetua com ele. Mudou-lhe o nome para Abraão, que significa “pai de numerosas nações”. Nesta época, Ismael, o filho de meu marido com a escrava, já era um adolescente. Contudo, a promessa de Deus estava na minha casa, na minha família, que havia sido constituída com a bênção do Senhor.  Assim, Deus mudou também o meu nome. Não me chamaria mais Sarai, mas Sara seria o meu nome.

Entendes? (usar expressão de quem questiona, mas espera que a platéia já tenha captado a mensagem que está na entrelinha) Com a mudança do meu nome, o Altíssimo estava dizendo que eu seria mãe das nações e que reis de povos sairiam de mim. Deus estava mudando não só o meu nome, mas mostrando com isso o meu futuro.

(Depois de fechar a frase acima, dar risadas com um misto de alegria e descrença)

(Parar de rir instantaneamente e com semblante sério…passando para a amargura)

Como isso seria possível?  Como eu não poderia rir? Eu era uma velha de 90 anos. Não só era estéril, mas meu útero já estava seco. Mas, quem pode frustrar os planos de Deus e os milagres que Jeová quer e vai fazer.

(Com singeleza, alegria e gratidão)

E, no tempo determinado, meu riso descrente estava em meus braços. Meu lindo bebezinho. Deus me deu motivo de riso; e você que me ouve, vai rir junto comigo. Quem teria dito a Abraão que Sara amamentaria um filho?

Pois na minha velhice, Deus me deu Isaque!

Deus me fez sorrir!

Deus me deu uma nação!

Que alegria fazer parte deste musical!

Há cerca de 12 anos eu fui convidada para ser a Coelhinha da Cia da Amizade, na Primeira Igreja Batista em Vila da Penha/Rio de Janeiro. É maravilhoso ver este coral de Juniores que deu muitos frutos para o Reino. O primeiro rosto a aparecer no vídeo da 1ª parte (com óculos) é o Raphael Theodoro, missionário atualmente no Nepal/Ásia. No grupo vocal das flores temos o atual Pastor Fábio Luciano e o missionário e cantor gospel Bruno Jovita Xavier, do Grupo Promisses, dentre outros jovens que são bênçãos nas suas igrejas.

Fazer esta coelhinha foi um presente. Foi maravilhoso ensinar através do personagem que o amor de Deus e o seu perdão são ilimitados, que a amizade é um dom precioso que devemos preservar. Na época conquistei o carinho das crianças da igreja e isto foi muito bom. Ganhei muitos amiguinhos. Quando aceitei o desafio eu não sabia que teria que fazer um solo com a mesma voz infantil usada pela personagem. Tudo foi um grande desafio e a dependência de Deus era total. Os ensaios eram divertidos e a apresentação foi uma bênção e uma delícia.

Participantes: Coro de Juniores da Primeira Batista em Vila da Penha, Regente Gisele, Narradora Andréa Mascarenhas, e os bichinhos: Paulinho (Elefante), Jorginho (O bicho esquisito), Robson (Cachorro), Débora (Ovelhinha) e eu, Liliana (Coelhinha)

Confira todo o Musical clicando nos links abaixo:

Musical Infantil CIA da Amizade – 1ª parte

Musical Infantil CIA da Amizade – 2ª Parte

CIA da Amizade- Solo Coelhinha

Abaixo estou postando o solo da Coelhinha, ou veja direto no Youtube no link citado acima. “É só fazer um bico e um abraço preparar. Eu acho que os dois combinam muito. Um pouco de amor nunca não faz mal. Um beijo e um abraço é legal”.

Disponibilizamos abaixo desenhos de Vestimentas da época de Cristo, que podem ser utilizados em peças ou cantatas.

No ano de 2001 tivemos a alegria de participar da Cantata de Páscoa ¨Cordeiro de Glória¨, na Primeira Igreja Batista em Vila da Penha. Além de interpretar Maria, minha participação foi na direção da parte cênica e na elaboração do figurino.

Esperamos que tenham utilidade.


Visite meu outro BLOG

POR CAUSA DA FLOR. Essa é uma simples estória de uma lama, que morou perto de uma flor e adquiriu o seu perfume. Que sejamos contagiados pelo aroma de Cristo. DEle somos o Bom Perfume.
http://porcausadaflor.wordpress.com/

REFLEXÃO

Quando nos deparamos com a escolha de caminhos, a questão não é: Isto é bom ou mau? É útil ou nocivo? Não; a pergunta deve ser: ‘Isto é do mundo ou de Deus?’ Uma vez que só há este conflito no universo.

(Watchman Nee)

A BÍBLIA EM AUDIO

A Palavra de Deus para aqueles que não podem ler ou enxergar, e para os que desejam ouví-la no carro ou em momentos de comunhão a sós ou em família. Narrada pelo Pastor Paulo Castelan, editada em 2001, com texto ACF da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil. (Clique na Imagem)

%d blogueiros gostam disto: